domingo, 24 de agosto de 2008

Flores da primavera

Foto Zofia Klukowski/deviantart.com

Para os dias frios,
Sugiro, um chocolate bem quente
e um amor sossegado...
Um aquece o corpo
o outro, entusiasma a alma.
Para dias frios,
meias bem confortáveis
e um casaco de flanela!
Para dias frios,
Não basta que eles sejam frios!
É preciso senti-los, assim:
intensos, únicos, especiais...
Para dias frios,
falta substituir as meias,
por teus pés bem quentinhos...
o casaco,
pelo teu abraço aconchegante...
Para dias frios,
O bom mesmo é sonhar, lembrar de ti,
escrever, tomando um chocolate quente,
e esperar as flores da primavera!

4 comentários:

João Neto disse...

Ana descobriu-se poeta e mandou-me essa já há algum tempo atrás. Eu, bom aluno da Zélia Lacanowsky, disse-lhe que poema não deve ficar escondido. E fico feliz em vê-la, agora, mostrando sua face lírica e dizendo que gosta de chocolate quente e abraço forte. Eu sei, e por enquanto só sei dar o abraço. Alguém tem a receita do chocolate quente para me dar?

Alice disse...

Poema bonito, feito mãe que aconselha. Dias frios e suas palavras acolhedoras. Bonito mesmo, Ana. Tipo de poema que vc marca num livro e lê de novo.

Se eu escrevesse poemas... mas ainda não consegui. Tentarei.

Bjs.

Letícia

E Estou ouvindo Damien Rice. Adoro a melancolia desse cara. Nunca vi melhor. E o filme Closer é um dos melhores dessa nova safra, eu acho.

Adorei tudo. O café, a poesia e a música.

Ana Fernandes disse...

Letícia,

Obrigada pelas palavras carinhosas, elas servem de incentivo para alguém que não acredita ainda fazer poesia, mas segue devagar na busca de encaixes entre as letras e a vida.

Zélia Palmeira disse...

A nossa poesia, nós é que fazemos! Não há para que "preocupações". Somos livres de mãos livres. Para os dias frios, eu fico mesmo com o chocolate. Não posso tomar café. :( Na primavera, sempre flores e para todos os dias, um poema!

Vamos em frente,Ana! ;)