segunda-feira, 23 de março de 2009

O Fim é o Começo


Nos pegamos em momentos difíceis,
E gritamos ao mundo, “Por que comigo?!”
Olho para traz, e vejo erros...
Olho para o futuro... e vejo nada.

Quisemos o tu e o eu...
O tu do beijo, e o eu do desejo.
E assim será tudo,
Eternamente simples.

Hoje sinto o amor...
Então que o continue vivo.
A ti amei e cantei sobre todas as coisas...
Em ti... o fim é o começo.

Não há nada na vida,
Que não necessite do amor.
Não há nada na vida, que não tenha um significado...
Sem um verdadeiro amor.

Alessandro Medeiros.


Esse humildes versos são frutos do nosso cafezinho, onde estavam presentes Eu, João e Valcir. No decorrer de nossas conversas foi falado por Valcir essa frase “o fim é o começo”... que ficou em minha cabeça, e que fez surgir esses versos.
Abraço a todos que fazem parte do cafezinho!

4 comentários:

Karol Maia disse...

Degustar desse blog, me faz também uma amante do cafezinho. Tudo de bom, cafezinho, pessoas bonitas, inteligentes, um papo legal... e poemas.
Não conheço, mas um abraço para todos do cafezinho.

Letícia disse...

O fim é o começo. Isso só poderia sair de uma conversa entre poetas mesmo. Conheço o João e sei de suas teorias. E Alessandro, esse "por que comigo?" já me passou pela cabeça algumas milhares de vezes. Mas é a vida.

Se cuida. =)

Dora disse...

O fim é o começo. Também acho. Também já pensei isso. Se houve um fim, algo concretizou-se. Uma etapa a mais. Uma completude. E em geral, um fim é também um novo começo. Novas possibilidades e novas páginas do nosso livro da vida.
Fica bem, sr. Cronista. Não se martirize. :D

João Neto disse...

E temos um poeta apaixonado!

Não é a primeira vez que o multinacionalmente famoso filósofo Valcir diz algo que serve de inspiração. E também não é novidade que a frase tenha sido dita no cafezinho.

De minha parte fico feliz por você, Pêto Love. Não pelos fins que viram começo, ou vice-versa. Mas por estar se revelando um poeta sem medo de dar a cara para o mundo.

Bom poema.

Seria novidade dizer que sou seu fã?

Bjunda!